Pular para o conteúdo

A ALAIC

http://alaic.org/site/

A Alaic

A Associação LatinoAmericana de Investigadores em Comunicação – ALAIC – foi fundada em novembro de 1978, em Caracas, Venezuela. Ela surgiu graças à iniciativa de um grupo de pesquisadores (Antonio Pasquali, Luis Ramiro Beltrán, Jesus Martín-Barbero, Alejandro Alfonso, Marco Ordoñez, entre outros), que vislumbraram a importância e a necessidade da comunidade acadêmica de comunicação na América Latina se articular.

Missão

Impulsionar o desenvolvimento da pesquisa comunicacional na América Latina e sobre ela junto à consolidação de uma comunidade acadêmica que produza em condições de liberdade, qualidade e colaboração permanentes.

Visão

Um espaço institucional plural e dinâmico dedicado ao desenvolvimento crítico do conhecimento científico tanto quanto à produção, ao debate e à divulgação de pensamento em matéria de comunicação na América Latina e sobre ela.

Objetivos Principais

  • Congregar e apoiar a comunidade científica latino-americana especializada na pesquisa da comunicação, procurando o incremento e melhora de suas atividades;
  • Promover e defender o estabelecimento e desenvolvimento das condições necessárias para a liberdade de pesquisa, o reconhecimento, a proteção legal e justa remuneração para os pesquisadores de América Latina que atuam na área da comunicação;
  • Fomentar as relações e cooperação entre agrupações de este campo do conhecimento científico e com organizações regionais, nacionais e internacionais que persigam objetivos similares: promover a criação de centros de pesquisa em comunicação e propiciar a formação de associações nacionais de pesquisa;
  • Promover e condenar as atividades de pesquisa entre seus membros e também a captação de recursos humanos qualificados para a pesquisa em nível de graduação, de pós- graduação e atualização permanente; difundir documentação cientifica sobre a especialidade em questão, preferentemente aquela que é originária de região.

Valores

  • Liberdade de pensamento e expressão;
  • Compromisso social;
  • Liberdade de investigação;
  • Direito a conhecer;
  • Pluralismo teórico e metodológico;
  • Espírito de colaboração.